alecrins no canavial

Minha prima de São Paulo, Gaspari e Safire…

Posted in Uncategorized by Alziro on janeiro 27, 2005

Faz não muito tempo, comecei a ler o Globo com certa regularidade. Sempre assinamos o JB. Porém, certo dia uma prima de São Paulo veio morar conosco; e junto com ela a assinatura mensal do referido periódico. Durante muitas semanas o Globo permaneceu intocado, das sete às dezenove; imóvel. Passado alguns dias resolvi dar uma olhada, quase que por piedade da quantidade de folhas que iam pro lixo sem qualquer aproveitamento maior. Pois bem…



Desde então, entre Zuenir Ventura, as Cartas dos Leitores e um e outro colunista, li esta semana a coluna de Elio Gaspari entitulada ‘Safire, um mestre genial da direita’ onde informa que William Safire, colunista de direita do jornal americano ‘The New York Times’, se aposentara. Citando Gaspari, ‘Safire pendurou a faca aos 75 anos e 32 de malvadezas, convicções, ironias e estilo. Sbretudo estilo’. E foi neste estilo do ‘direitista vitupertaivo’ (auto-definição) que Safire desenvolveu seu último artigo para o ‘The New York Times’; e que Gaspari comentou em sua coluna.



(nota: você está agora no meio do ‘post’. comece aqui.)



O artigo de William Safire chama-se ‘How to Read a Column’; onde apresenta 12 conselhos aos leitores dos textos produzidos pela ‘espécie de jornalistas que se denominam colunistas’. Abaixo estão 8 deles livremente adaptados pelo colunista Elio Gaspari:



1. Nunca procure o tema de um artigo no primeiro parágrafo. Os colunistas colocam a azeitona lá pela metade do texto. Dá um sabor de exclusividade ao leitor que percebe o valor da informação. Apressado, comece pela metade.



2. Não leia artigos que tratam de dois assuntos. Eles informam apenas que o sábio não conseguiu decidir a respeito do que ia escrever. Safire alerta, entretanto, que 3 assuntos podem dar ao artigo uma forte estabilidade. ‘Two’s a crowd, but three’s a gestalt.’



3. Não se iluda com falsas associações. Os articulistas adoram usar argumentos da esquerda contra a esquerda (Lula contra o PT) ou da direita contra a direita (Delfim Netto contra os juros altos). Em geral não querem dizer nada.



4. Cherchez la source. Pergunte sempre: quem pode ser a fonte deste artigo? A quem interessa isto que está aí? E sempre que um articulista citar uma fonte ‘confiável’ ou ‘autorizada’, procure lembra se alguma vez ele já citou uma fonte ‘desautorizada’ ou ‘desconfiável’.



5. Cuidado com a erudição circular. O artista começa seu artigo com uma referência histórica ou com um caso interessante. Lá pelo meio do texto retoma o tema, dando ao leitor a impressão de que sua argumentação era sólida. Muitas vezes ele voltou ao ponto de partida sem ter ido a lugar algum.



6. Cuidado com o reconhecimento de pequenos erros. Ao fazerem isso, os colunistas conseguem um crédito com o leitor que os desobriga de reconhecerem erros de julgamento muito mais sérios.



7. Não perca tempo com polêmica entre colunistas. Quando os observadores viram participantes, os leitores acabam perdendo a verdadeira controvérsia. Estas discussões são como uma fotografias de pinturas de uma escultura.



8. Quando um artigo atroz provocar sua fúria, não mande mensagens agressivas ao autor. Sua fúria o leva a achar que acertou o alvo.



Safire termina o artigo citando Kennedy e se desculpa por só ter revelado tais truques quando já não presisava deles…



Em tempo: o artigo original em inglês pode ser lido no site www.nyt.com basta cadastrar-se, é grátis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: